onkeydown='return false'onselectstart='return false'

SOCIAL MEDIA

Translate - Traduzir

29 abril 2013

Revirando o baú: Antigas escritas.



Uma coisa é certa, desde que me entendo por gente, eu gosto de escrever. Mas é claro, entre linhas e rabiscos por essa vida, folhas foram perdidas. Mesmo com o passar do tempo sempre vamos encontrar uma coisinha antiga da qual estava perdida nas lembranças. E assim é, eu não me desfaço de muita coisa, pequenas coisas, pequenos detalhes dos quais não queremos nos desfazer.
E então, ao meu pequeno sobrinho pedir folhas para desenhar, entre tantos cadernos escolhi um da capa fofa que logo me trouxe lembranças, mas sem olhar, o dei. A pressa para meu bebê ter o que queria no momento foi maior que minha preocupação se alí ainda haveria algo do que eu gostaria de ver. Mas, como meu pequeno Gabriel é um amor, rabiscou todas as folhas, menos as quais eu havia escrito ou desenhado.


Ok, era bem tosquinho meus desenhos e meus pequenos textos, por isso estou receiosa em mostrá-los, mas vai, meus desenhos eram até fofinhos. Isso faz muitos anos, mesmo.


Intensidade de um amor que nunca aconteceu, rá. A maioria na época era amor fake, alguém lembra/vivenciou uma vida fake? (Quem teve sabe do que eu to falando! hello orkut!).


Aparentemente eu desenhava bonequinhas bem depressivas até. Mas é de lei, eu sempre paro para escrever quando é para desabafar. Me alivio colocando sentimentos para fora por meio de escritas, e isso permanece até hoje, mas sem os desenhos, é claro. Nota-se que não é meu forte haha. 

E revirando o baú, a gente encontra lembranças perdidas, jamais esquecidas (...) Beijos! :*

Comente com o Facebook:

Postar um comentário